O Despertar de um sonho

O Despertar de um sonho

DESPERTARAM

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Arte de enganar

" Enganar-se a respeito da natureza do amor é a mais espantosa das perdas. É uma perda eterna, para a qual não existe compensação nem no tempo nem na eternidade: a privação mais horrorosa, que não é possível recuperar nem nesta vida... nem na futura!"
(Soren Kierkegaard)


A quem você deseja Enganar?  ao mundo? valera a pena? porém qual de nos pode enganar a própria consciência?
A primeira e pior de todas as fraudes é enganar-se a si mesmo ser infiel à sua própria consciência é ter uma dívida impagável consigo mesmo, pois  terminado aquecimento o ferro derrete, assim é também a mentira  terminado o aquecimento ela aparece. Não sei qual o melhor adjetivo para descrever tudo o que sinto: decepção, deslealdade, descarte, desconsideração, desimportância, humilhação! E de repente o tudo virou nada... Nos decepcionamos quando colocamos expectativas grandes em pessoas pequenas cuja as quais não sabíamos que eram tão miseras criaturas infelizes camufladas e destinadas a enganar. E de forma súbita somos surpreendidos por esse engasgo na garganta que devasta a gente por mera irrelevância, mas a vida é assim cheia de insignificâncias,  e eu pego caída mais nessa que tento engolir para depois defecar, porque vomitar seria muito para alguém que já foi obrigada a sentir mais esse sabor amargo do dessabor da  mediocridade de sua personalidade e fraqueza de seu caráter.

7 comentários:

Artur disse...

Antes de pensarmos nos outros, temos que pensar em nós mesmos. Ser do jeito que sempre fomos e não criar uma máscara artificial que cada dia fica mais difícil manter.
Belo texto, casa perfeitamente com as imagens :)

Um Beijo

http://stuffartie.com.br/blog/

Jân Bispo disse...

Decepção é definitivamente um dessabor terrivel, acho que a frustração de nossas expectativas magoam mais do que deveriam, e quanto a isso não sei se torna-se culpa nossa ou dos outros uma vez q nem sempre essas outras pessoas alimentam as nossas expectativas, ai com a descoberta do que foi tão bem explicitado no seu post, a desoberta de uma verdade nada agradável definitivamente leva qualquer um ao chão. rs... parabéns pelo blog, pelo post, muito interessante seu trabalho aqui, sucesso pra ti.

João V. Alves disse...

já estou te seguindo. Obrigado pela visita.

http://www.paradigmasdaspalavras.blogspot.com/

Davi Drummond disse...

bem bacana suas reflexões =)

estou seguindo teu blog, veja o meu =D

www.foiporquerer.blogspot.com

sabrina oliveratta disse...

muito bom esse texto. Parabéns!" quero convidar suas seguidoras para participar do sorteio de um Corset underbust preto que esta acontecendo no blog em parceria com a Kissme Corset.
Ficarei muito feliz se vc participar!
http://fashionmaniacbrazil.blogspot.com/2011/08/r-190-motivos-para-voce-participar-do.html

Bruno disse...

Penso que a natureza do amor é sua desmesura tanto quanto sua condicionalidade. A eternidade é um ideal inventado e, como tal, nos ilude. Iludi-nos como o protótipo da consciência, que penso eu, só tem valor se for desprovida de seu lema policialesco e moralista. Achei o texto ressentido, por isso sem força afirmativa.

§Anjo§ disse...

Karina... Texto forte! Enganar e mentir... Algumas facetas humanas! Infelizmente não estamos imune a sentimentos ruins, mas que diante das quedas possamos contar com "pessoas boas" para nos ajudar a levantar!
Animo!!!!!!

Obrigado por estar acompanhando o Conto, postei o final, passa lá no meu cantinho pra conferir! Espero que goste!

Muitos beijinhos pra vc!Bye bye
Anita do diarios-do-anjo.blogspot.com